Notícia: Aprovado o uso emergencial do primeiro antiviral oral contra Covid-19

Publicado em 16/05/2022

Aprovado o uso emergencial do primeiro antiviral oral contra Covid-19


Aprovado o uso emergencial do primeiro antiviral oral contra Covid-19

No dia 04 de maio de 2022 foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária o uso emergencial do medicamento molnupiravir para tratamento da Covid-19.

É um antiviral oral, de uso domiciliar, que ajuda a reduzir as chances de multiplicação e reprodução do SARS-CoV-2 no corpo humano. Isso diminui os casos de hospitalização e mortes.

 

Mecanismo de ação

 

Molnupiravir é um pró-fármaco que é metabolizado no análogo de ribonucleosídeo N-hidroxicitidina (NHC), o qual se distribui dentro de células onde é fosforilado para formar o trifosfato de ribonucleosídeo (NHC-TP) farmacologicamente ativo. A incorporação de NHC-TP dentro do RNA do SARS-CoV-2 resulta em um acúmulo de erros no genoma viral, inibindo sua replicação.

 

Indicação e posologia

 

É indicado para o tratamento de Covid-19 leve a moderada em adultos com resultado positivo de testes virais diretos para SARS-CoV-2, que não necessitam de oxigênio suplementar e que apresentam risco alto de progressão para Covid-19 grave, incluindo hospitalização ou morte, quando opções alternativas de tratamento não estejam acessíveis ou não sejam apropriadas.

A posologia é 800 mg (quatro cápsulas de 200 mg) pela via oral a cada 12 horas por cinco dias, com ou sem alimentos. Deve ser administrado assim que possível, após o diagnóstico  e dentro de cinco dias após o início dos sintomas.

Se uma dose for esquecida dentro de 10 horas do horário programado, deve ser administrada assim que possível e o esquema posológico deve ser retomado. Se passar de 10 horas, a dose esquecida não deve ser ingerida e o tratamento deve ser retomado de acordo com o esquema normal. Não se deve dobrar a dose para compensar a perdida.

 

Reações adversas

As reações adversas mais comuns (todas leves ou moderadas) durante o tratamento e nos 14 dias após a última dose de molnupiravir foram:

- diarreia;

- náusea;

- tontura; e

- dor de cabeça.

 

Limitações do uso autorizado

 

Molnupiravir não está autorizado para:

- pacientes com menos de 18 anos de idade (pode afetar crescimento ósseo e de cartilagem; além disso, a segurança e a eficácia não foram estabelecidas em pacientes pediátricos);

- início de tratamento em pacientes já hospitalizados devido à Covid-19 (não foram observados benefícios nesses pacientes);

- uso por mais de cinco dias consecutivos (segurança e eficácia não foram estabelecidas após esse período);

- profilaxia pré ou pós-exposição para prevenção de Covid-19.

 

Não é recomendado para uso durante gestação e amamentação. Só está autorizado a ser prescrito para mulheres grávidas ou que estejam amamentando quando os benefícios superam os riscos.

 

Dispensação e orientações pelo farmacêutico

Molnupiravir é um medicamento sujeito a prescrição médica que requer adequada dispensação farmacêutica com as seguintes orientações:

- o medicamento tem autorização emergencial em virtude da pandemia;

- é de uso individual;

- não pode ser repassado a terceiros sem avaliação e prescrição médica;

- importância da adesão ao tratamento;

- modo de administração; e

- restrições.

 

O farmacêutico deve alertar o paciente que o medicamento não substitui a vacina, que continua a ser a medida mais efetiva e importante disponível para diminuir os riscos de hospitalização e morte. Os pacientes tratados com o antiviral devem se isolar e usar as medidas não farmacológicas de controle de infecção.

 

Acesso ao antiviral

Após acordo com a farmacêutica americana Merck Sharp & Dohme (MSD) para produzir o medicamento no Brasil, a Fundação Oswaldo Cruz será a responsável pelo fornecimento de molnupiravir para o Sistema Único de Saúde, promovendo assim o acesso do fármaco à população brasileira.

 

 

Referências:

  1. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Anvisa aprova uso emergencial do medicamento molnupiravir para Covid-19. Disponível em: <https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/noticias-anvisa/2022/anvisa-aprova-uso-emergencial-do-medicamento-molnupiravir-para-covid-19>. Acesso em 16 mai. 2022.
  2. FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ. Fiocruz e MSD firmam acordo para produzir primeiro antiviral oral contra Covid-19 no Brasil. Disponível em: <https://portal.fiocruz.br/noticia/fiocruz-e-msd-firmam-acordo-para-produzir-primeiro-antiviral-oral-contra-covid-19-no-brasil>. Acesso em 16 mai. 2022.
  3. IBM MICROMEDEX. Drugdex. Greenwood Village: IBM Watson Health. Disponível em: <http://www.micromedexsolutions.com>. Acesso em 16 mai. 2022.


Fonte: CIM/CRF-PR

topo